Divertida Mente faz mais chorar do que rir

Fui na estreia do filme no cinema, fui outra vez e pretendo ir mais algumas vezes. Apesar de já ter passado seu auge de brilhantina nos holofotes, Divertida Mente é o tipo de filme que nunca sai de moda. Atemporal e divertido, o novo filme da Disney com a Pixar tem arrematado o público infantil e adulto por todo o mundo; Falo com precisão, pois tenho acompanhado a influência dos filmes no consumo infantil em meu trabalho de conclusão de curso, e acredite: os números iriam te surpreender.

divertida-mente-principal-camundongo

Divertidamente Divertida Mente! ❤️ #Disney #movie #filme #divertidamente

A post shared by Gui Morais (@mr.gmorais) on

Divertida Mente (2015) é uma trama que se passa dentro da cabeça de Riley, onde suas emoções comandam seu comportamento e, portanto, constroem suas personalidades. Para isso, Riley conta com a Alegria, a Tristeza, a Nojinho, o Raiva e o Medo, que tomam conta da menina e têm o trabalho de mantê-la sempre segura, ética e feliz. Tudo ia bem, até algumas mudanças na vida da Riley e acontecimentos em sua cabeça, colocar tudo em jogo.

divertidamente

Os pais de Riley se mudam para San Francisco, ou seja, a menina é obrigada a abrir mão de seu time de hockey, da companhia contínua de sua melhor amiga e de sua confortável e amada casa por um lugar desconhecido. Nisto, Tristeza, que se sente inútil e é tratada como tal, tenta por mãos-a-obra dentro da cabeça de Riley, objetivando alguma funcionalidade. Contudo, causa uma confusão. Assim, a Alegria e a Tristeza são jogadas para fora da sala do comando.

Enquanto a garota é colocada para agir sob os comandos da Nojinho, Raiva e do Medo, a Alegria e a Tristeza tentam voltar e evitar a catástrofe na vida de sua amada menina. Assim, as duas aventureiras fazem um tour pela mente da personagem e se redescobrem quanto sua importância e dever. 

cena-do-trailer-de-divertida-mente-1418235222448_956x500

A questão é: O que Divertida Mente tem de tão especial para conseguir abranger públicos de gerações tão distintas?

A animação da Disney com a Pixar, é completamente familiar. Mesmo sendo feita sob os moldes culturais norte-americano, o filme traz em cena todos os medos, angústias e tipos de lembranças (felizes ou não) que qualquer ser-humano já teve. Desde o fato de coisas bobas te deixarem bem, até a tentativa de fuga de seu lar pelo sentimento de incompreensão dos familiares e de si mesmo. Desta forma, os produtores e roteiristas conseguem transformar o filme em uma recordação para os mais velhos, que irão se emocionar quase o filme todo, e uma grande diversão meiga para os mais novos, com uma carga de ensinamento muito importante que, inclusive, me faz lembrar muito de O Mágico de Oz, ou seja, não há lugar como o nosso lar.

maxresdefault (1)

Será difícil alguma animação bater Divertida Mente este ano. Inclusive, já é meu preferido para o Oscar de Melhor Animação. Nem Minions (já assisti, em breve faço um texto) conseguiu emplacar a história deste longa. Por isso, aqui vão minhas 5 xícaras deliciosamente preenchidas.

Xícara de avaliação CINCO

Agora que já falei sobre o filme, preciso partilhar uma suspeita pessoal: Acredito, fielmente, que Riley seja lésbica. Mas calma, isso não é atoa, tenho meus motivos.

1. A cabeça de Riley é a única cujo as emoções se diferem de sexo;

2. Riley é louca por hockey (machismo, eu sei);

3. Ela é uma garota não muito delicada;

4. No fim, um menino pira por ela e ela não se liga muito nele.

Enfim, são só levantamentos hipotéticos, nada definitivo. Pensem sobre.

inside1

Um café e uma pipoca, por favor.
Guilherme Morais

FACEBOOKhttps://www.facebook.com/guilherme.morais.564
TWITTER:  https://twitter.com/umcafeparadois
INSTAGRAMhttps://instagram.com/mr.gmorais/

 foto padrão GUILHERME 3

Anúncios