Mágoa

A mágoa é tóxica, um tipo de petróleo, é quase pegajosa. Você está bem e então uma palavra, um nome, e ela cai como melaço na sua cabeça e sua pele lentamente absorve o líquido, e o líquido desenterra as outras palavras – suas – que você guardou sobre outras palavras – dele – que foram muito cruéis e o assunto não tem nada a ver com o gatilho que originou o retorno desta avalanche. Daí você precisa ficar atento porque se você é ríspido e o outro devolver o coice você certamente irá quebrar em milhões de gotinhas de azeite escuro em um copo de vinagre.

Você pode ser gentil – normal, lúcido.

Escrever algo equilibrado, bem legal, espirituoso na medida, dizer o que você diria a um amigo, (você, por exemplo); mas tomando o cuidado de fechar os ouvidos para o conteúdo excessivamente bem humorado do retorno.

Então, depois de uma, duas, três horas, você está na cozinha, no fim da tarde, entre as coisas mais legais que já ouviu dele (“você combina inteligência, sensibilidade e beleza”) e a mais terrível (“se nesses anos todos a sua vida não andou não é problema meu”) e então mais uma coisa boa, uma coisa terrível, e mais uma vez e, enfim, você para: detecta o veneno e pensa: “dias atrás eu estava feliz combinando de sair com um amigo, dias atrás eu estava FELIZ“.

COMO UM SOL FRIO, mas iluminado,

é este o momento de esquecer todos os planos de novos discursos simplórios e humilhados “se disser que está namorando, eu digo que infelizmente não poderei fazer uma visita”, “uma carta sobre o porquê não poderei cumprir minha promessa de datilografar todos os poemas do livro do Bukowski”, “um porque eu nunca mais porque qualquer coisa”.

Você esquece tudo isso. Entende que nada é necessário, entende que infelizmente, tudo, seria, é, pouco relevante.

Você pode respirar.

large

Escrever para alguém que goste de ler suas palavras.

Você pode calçar um tênis confortável. Andar.

Você pode fazer muitas coisas, o que você quiser; Mas se pensar, antes de fazer algo muito ruim,

Lembre-se que você também pode:

Tirar uma foto,
a melhor foto,
de um pássaro,
de uma bundinha,
do céu,
do mar – que saudade do mar
do que tiver,
de você,
de alguém,
de quem não esperava reconhecimento algum,

De uma flor bonita.

Mais café e um novo amor por favor,
Cleiton Marcondes

FACEBOOKhttps://www.facebook.com/CleitonMarcondesx?fref=ts
TWITTERhttps://twitter.com/porr4matt
INSTAGRAMhttp://instagram.com/cleitonmarcondes

foto-padrc3a3o-cc3b3pia

Anúncios