Copa ofusca mãe, crianças, pais e o próprio Jesus Cristo!

Estive em estado de observação na parte de comunicação das empresas, principalmente nas propaganda televisivas, e pude observar algo que eu já havia questionado anteriormente: A Copa do Mundo no Brasil têm desbancado em nosso país datas comemorativas, como o dia das Mães, por exemplo!

A princípio achei que as divulgações ‘copianicas‘ (neologismo meu para: “sobre a Copa”), seriam mais assíduas perto do evento, realmente. Quanta inocência a minha, achar que o tempo de divulgação de um evento capitalista tão grande seria ignorado e atrasado desta forma. Mas logo esta teoria foi mudada, quando chegamos no Natal e as bolinhas da árvore natalina foram substituída por bolas composta por tecidos hexagonais da Fifa, e as luzinhas homenageando a estrela que guiou os três reis magos ao então bebê Jesus Cristo serem ofuscadas pelo holofote de grandes e novos Estádios.

maxresdefault

Muito ingenuamente (ou burramente) achei que fosse o ferver do sangue pela novidade, finalmente, parecer tão mais real: A Copa do Mundo seria no Brasil! E que as outras datas comemorativas seriam comemoradas comumente logo em seguida. O que serviu como um tapa quando o dia das mães chegou e propagandas abafadas e preguiçosas foram transmitidas. Afinal, para que dar tanta importância ao arroz com feijão de sempre com um filé à milanesa quentinho a espera do primeiro a retirar seu pedaço suculento?

Copa-do-Mundo-do-Brasil-2014

Pois sim, há aquelas propagandas que tentaram fazer algo ligeiramente meigo e conquistou algumas pessoas que, sem furdunço, assistiram e falaram “que meigo” e logo voltaram a fazer o que estavam fazendo antes, como por exemplo um dos maiores destaques do dias das mães, O Boticário com Lily (que eu achei meio zzzzzzzzz):

Tivemos também, aqueles clichês a nível hard. Que, na verdade, pareceram um Ctrl + C, Ctrl + V do ano passado, vide Casas Bahia.

Frame Dia das Mães 2012 red

Realmente, tudo isso só mostra que o nosso país está temporariamente destinado a se voltar exclusivamente para o futebol, mais especificadamente: para a Copa do Mundo. (Não que eu seja contra ou a favor à Copa, neste caso sou neutro, apenas acho que nosso país está cego pelo deslumbre da novidade – é nossa grande chance de brilhar dentro do nosso país, mas a vida continua!).

Em breve será dia dos namorados, dia das crianças e dia dos pais… Mas o cenário publicitário estará com as lentes voltadas para a: COPA! Ou teremos algo do tipo “Pai, você foi meu herói, meu bandido…”, “Dia dos namorados é na…”, “A maior prova de amor que você pode dar é dar um presente da…”, “A brincadeira mais divertida é na…”, entre outros clichês da publicidadeEspero que o jornalismo não faça o mesmo e esqueça de seus deveres para com a sociedade (investigar e divulgar erros e acertos do Governo e do mundo)!

Um case e um café, por favor. Beijos com cafeína, Guilherme Morais

Anúncios