Walter

Uma certa vez, uma professora me perguntara quem era o meu herói; Calejei a pensar em alguém, afinal levo muito a sério essas questões de admiração quando o quesito é ser real. Mas hoje em dia certamente eu saberia responder, sem ao menos me preocupar em pensar.

Ontem estive assistindo um filme ao qual contava a história de um senhor que fez a diferença no mundo. A história não era dele, na verdade era de uma senhora rabugenta que criou a babá mais amorosa e amada do mundo, Mary Poppins. O simpático senhor aparecia querendo dar vida à personagem, mas ficava em segundo plano.

Eu já o admirava, e muito, acreditava que suas pregações por sonhos e sua busca em realizá-los o tornava especial. Ele se destacava no mundo, em um resgate da infância que fora transferida para sua maioridade. E o mais espetacular é que ele não fazia com intuito egoísta, mas pensando em como as pessoas precisavam de sonhos, precisavam ter esperança na vida e precisavam de alguém que lhes encorajassem a isso! E quando o vi em cena, mesmo sendo representado por um ator, eu me arrepiei e quis cada vez mais ter contato com aquela figura.

Seu nome? Walter Elias Disney, mais conhecido como Walt Disney.

walt-disney

Este verdadeiro divo, que bate carteira em nossos “Pensamentos cafeinados“, do blog, teve uma infância complicada, segundo o filme e algumas fontes na Internet, o Sr. Disney teve um pai muito severo que o colocou para trabalhar desde os 8 anos de idade, seja embaixo de sol ou neve, nas madrugadas, entregando jornais. Com uma visão de trabalho e esforço desde pequeno, o sonhador, estudou arte e trabalhou em algumas agências de publicidade, até mudar para Los Angeles, aonde contratou a distribuidora de filmes M. J. Wrinkler, dizendo que o seu estúdio de animação tinha diversos filmes para vender.

Conseguindo dinheiro suficiente, contratou pessoal, comprou material e começou a fazer planos. E foi durante a preparação de Alice, uma série em que uma moça convivia com personagens de cenário animado, que conheceu sua futura esposa, Lillian Bounds Disney.

Mas foi pego de surpresa, quando descobriu que o dono da distribuidora havia lhe roubado a personagem Alice e seu outro personagem, Coelho Osvaldo. Mas Walt tinha uma carta na manga, um personagem para competir diretamente com o gato Felix, um alegre camundongo feito a base de círculos, Mickey Mouse.

Estavam no final da década de 20, e os filmes falados já haviam sido criados e logo seriam inventados os filmes coloridos; e Walt e seus irmãos, também sócios, utilizavam com muita diversão e criatividade todos estes recursos. Com isso a produtora dos irmãos produziu uma série de desenhos animados com o camundongo contracenando com sua namorada Minie Mouse e, futuramente, seus amigos Pato Donald, Pluto e Pateta. Ganhando seu primeiro Oscar, com o episódio Flowers and Trees. Porém, Pot Powers, um dos maiores sócios de Walt, manipulou o valor dos bilhetes para enriquecer.

Walt-Disney2

Tudo bem, sempre positivo, o gênio dos sonhos e desenhos animados resolveu produzir o seu primeiro longa metragem, iriam animar a história Branca de Neve; todos relutaram, mas Walt ganhou a discução e foi um grande sucesso, arrecadando fundos para suas próximas produções: Pinóquio, Fantasia e Bambi.

Mas era época da Segunda Guerra Mundial, o que fez a jovem empresa prosseguir pobre até sua ruína. Sim, Walt Disney Company estava arruinada, e estava sob duas decisões: Ou arriscava fazer um novo filme ou vendia a empresa. Assim, Cinderella foi produzida, e salvou a empresa. Com isso, longas com pessoas de verdade começaram a ser produzidos, chegando ao filme Mary Poppins, que lhe rendeu 14 indicações ao Oscar e cinco estatuetas.

Walt-Disney-13

Realmente foi um belo trabalho. A perseverança e a perspectiva de mundo que este homem tinha é algo admirável. Os sonhos parecem ter sido criados por ele, é como se ele tivesse todos os sonhos na palma de sua mão e pudesse torná-los reais. Eu sempre tive uma admiração por Walter Disney, e quando vi uma performance inspirada nele, percebi os meus motivos para admirá-lo, se a performance estrelada por Tom Henks foi encantadora, imagina estar olho com olho com esta personalidade

article-2476157-18C67E4D00000578-72_634x421

Infelizmente o câncer atacou seus pulmões e aos 65 anos seus sonhos lhe carregaram à um sono eterno. Mas suas marcas foram espalhadas pelo mundo e seu próprio mundo já havia sido construiído e compartilhado com as pessoas, batizado de “Disneyland“.

Um café e mais sonhos, por favor.
Guilherme Morais

Anúncios