Mais Anitta, menos PRE-PARA

Ser um cantor (a) / banda que ficou famoso por conta de uma ou até a primeira de suas músicas não é nada fácil. Mais difícil ainda, é tentar manter esse sucesso. Os que não conseguem são os chamados “One Hit Wonder”. Ou seja, são artistas que tiveram uma música que explodiu no mundo e nada mais desse artista acabou fazendo sucesso o bastante, casos como JoJo e sua “Too Little Too Late” podem relatar bem claramente o que eu estou dizendo.

Alguns, por sua vez, são datados como tais, mas conseguem escapar dessa “cruz”. Rihanna Lady Gaga são exemplos disso.  E aqui no Brasil não é diferente. Quem lembra da Luka e sua música “To nem aí”? Ou do Vinny e sua grudenta “Mexe a cadeira”? Impossível esquecer, claro. Só que é mais impossível ainda, dizer o que eles fizeram depois dessas canções, não é? Mas enfim, e assim como na música gringa, temos aqui no nosso país quem luta para não ser uma Luka da vida, e ela é nossa querida, ou pelo menos minha querida, Anitta.

capa do album (1)

Surgindo do nada com a música “Show das Poderosas”, que não parava de tocar no país inteiro, Anitta ficou famosa por seu chiclete “PRE PA RA” e esperta como é, quando viu que a música já estava se esgotando, começou a lutar contra o esquecimento. E parece que deu certo. Fez seu próprio álbum, e começou a investir em seus novos singles que parecem que floparam, mas só parece. Apesar de um clipe bem “tosquinho”, o segundo single “Não Para” atingiu número 1 no Itunes Brasil, e ficou lá por um bom tempo. Seguindo o sucesso, “Zen” se tornou a nova, e atual, música de trabalho da cantora e por menos barulho que a faixa tenha feito por aí, ela com certeza foi uma boa escolha, visto que se você ficar um dia todo ouvindo alguma rádio jovem e tentar contar quantas vezes a faixa  “Zen” é tocada, certamente irá perder as contas.

Digo e repito: as novas tentativas de hit não deram tão certo quanto “Show das Poderosas”, claro. Mas renderam o suficiente para que a cantora ficasse estabilizada na indústria musical e se tornasse um dos maioresmelhores nomes da atual música pop Brasileira. Até porque o papinho que de ela faz funk, já está mais chato do que negar que Beyoncé não é uma inspiração pra ela, ou pelo menos, para seu produtor.

foto anitta

Hits a parte, do primeiro CD de Anitta, além dos três primeiros singles, destacam-se “Príncipe do Vento”, “Cachorro Eu Tenho Em casa” e com certeza, “Tá na mira”. E sinceramente, eu rezo pra que as faixas “Eu sou assim” e “Som do coração” nunca sejam singles. Porque né…

Por aqui fica meu apelo: parem de pegar no pé de Anitta, ela já mostrou que pode, e muito. Até porque, qual cantora conseguiu em tão pouco tempo de carreira, cantar ao lado do rei da música brasileira e se tornar a queridinha da Rede Globo?

Café e Pop na minha xícara, por favor. Três beijos.
Marcos Paulo.

Anúncios