Frozen – Uma aventura apaixonante

Dos mesmos produtores de Enrolados, o novo filme da Disney, que estreou no dia 3 deste mês, tem muita neve, muito frio, gelo e muito, mas muito amor.

Com uma pegada gráfica e ‘roteirística’ que lembram bem o filme Enrolados, Frozen é um filme que arranca muitos suspiros e faz soar altas gargalhadas pela sala do cinema, além de merecer uma análise pessoal (livre de comparações).

1536640_562404047182187_109596285_n

A atração nova do cinema começa em grande estilo, com algo que a Disney tem costumado fazer e que eu aprovo muito: um curta metragem antes dos filmes. Nesta a Disney trás de volta o Mickey e a Miney lá do início dos tempos, em preto e branco, com uma história muito animada e bem semelhante aos estilos que seguiam. Mesclando-se entre o antigo, em segundo plano, e o contemporâneo, em primeiro.

Logo eis que o filme começa e surpreende logo de cara, com a história de duas irmãs que se amam incondicionalmente, um amor que arranca suspiros e me dá frio na barriga só de tentar imaginá-las reais.

E em um texto fofo, as duas crianças encantam e garantem uma conquista imediata de nós, público. E com a problemática principal da história tudo começa a acontecer e elas crescem.

1525133_562404020515523_2017610975_n

Foto de arquivo especial!

Além de crescerem, com o tempo se conhecem e com o decorrer da trama a vida as mostra o que o amor entre elas pode fazer pelas mesmas!

Sem bruxas, sem fadas ou monstros e dragões ocupando o tempo da história. E uma originalidade evidente e constante em todo o decorrer do longa, que – ao contrário de minhas expectativas – sofre por pouco tempo de duração para muita história a ser contada, precisando correr um pouco com alguns fatos (colocando-os em planos não tão marcantes), o que não interfere nas lágrimas posteriores a serem derramadas!

1525072_562404037182188_2131134948_n

Lindo, lindo e lindo (apesar de umas músicas fracas inclusas no filme), é o que eu tenho a dizer sobre a aventura congelante, que eu poderia chamar de aventura apaixonante! Obrigado Disney, por nos proporcionar um longa de animação tão bom quanto o que acaba de lançar!

Um case e um café, por favor. Beijos com cafeína,
Guilherme Morais

Anúncios