Bob Wolfenson

No mês de agosto eu, a Nathane Mocchi, Aline Fuji e Nathália Camargo, fizemos uma releitura de uma das inúmeras e maravilhosas fotos de Bob Wolfenson, um dos mestres da fotografia tanto publicitária quanto de moda.

No campo da publicidade e moda, alguns de seus clientes são: Volkswagen, Itaú, L’oreal, Vivara, Arezzo, Mitsubishi, Claro, C&A, Vivo, Credicard, Tim, Riachuelo- Osklen, além das conceituadas revistas Vogue, Elle, Wallpaper, Photo, Play Boy entre inúmeras outras.

Ganhador de inúmeros prêmios, Bob segue trabalhando incessantemente em São Paulo para as principais publicações nacionais e algumas internacionais. Sua obra integra importantes coleções de arte como as do MASP, Itaú Cultural, Museu de Arte Brasileira-FAAP, MAM-SP, Coleção Pirelli-MASP, etc.

A foto escolhida para a reprodução é a seguinte:

A foto faz parte de um ensaio fotografado por Bob Wolfenson no Teatro Amazonas para a revista ffwMAG!. O vestido-obra-de-arte foi criação de Lino Villaventura.

A convite de Oskar Metsavaht (Osklen), nomes badalados como Fause Haten,André Lima, Patrícia Viera, Tereza Santos,  Samuel Cirnansck, Clô Orozco (Huis Clos), Gloria Coelho e Alê Ribeiro produziram peças dramáticas utilizando materiais elaborados pela E-fabrics.

O projeto iniciou em 2000 na própria Osklen, ganhando autonomia somente em 2006. Atualmente a iniciativa é só um braço da organização E-brigade, movimento de informação e sensibilização ambiental.

A idéia é mostrar que matérias-primas ecológicas como seda, lã e algodão orgânicos, malha PET, sementes e couro de tilápia podem ser transmutadas em belas criações. Ser ecológico sem abrir mão de ser fashion.

Oskar Metsavaht prefere definir como “o novo luxo”. Ele explica que o “E” traduz a reunião de “earth, enviroment, education & energy”. A etiqueta E-fabrics não é uma certificação, mas uma iniciativa com pretensão de ganhar vida e propagar-se culturalmente como vanguarda de sustentabilidade e tecnologia de moda.

Nossa reprodução foi a seguinte:
Sem sair das características de nu e conceitual de Bob Wolfenson nós fizemos a releitura pensando no contraste da original; A reprodução consiste no contraste do reciclado com o luxo, ao contrário do que a foto original, que demonstra que lixo é luxo e influencia a reciclagem, a foto do grupo retrata a elegância e materialidade, algo visual e materialista; ressaltando o corpo a mostra. Sendo fiel à iluminação, composição e pose dos modelos a foto apenas muda o figurino e o ambiente, apostando na sofisticação. Que também não foge do fotógrafo.

Modelos: Nathália Camargo e João Calaresi.

Espero que deem mil suspiros… Bob Wolfenson merece, mas espero que nós também tenhamos merecido! hahaha
Beijos beijos
Guilherme Morais e Nathane Mocchi

Anúncios